Como qualquer outra habilidade, a oratória é uma técnica que exige treino e dedicação para que aos poucos a sua forma de se expressar ganhe confiança e autoridade diante aos palcos. Ser um bom orador vai além do fato de falar bem e ter uma boa postura. Você precisa ter consciência que se comunicar com clareza e ter argumentos firmes e incontestáveis, são armas necessárias para um bom desenvolvimento com sua platéia. 

E como toda técnica, existem regras que facilitam a compreensão e ajudam no momento da execução.Veja abaixo alguns passos essenciais da Oratória:

Estruture seu discurso 

Todo orador precisa dominar o assunto que será abordado. Entender sobre o assunto e criar argumentos que defendam seu ponto de vista é indispensável para uma boa execução. Disso, nós já sabemos! Porém ainda sim, muitos oradores se confundem no momento de expor uma ideia ou até mesmo continuar com sua linha raciocínio, do início até o fim da apresentação. Portanto, é importante que você estruture seu discurso em: Introdução, Corpo (desenvolvimento) e conclusão. A partir de uma estrutura coesa e organizada as chances que você disserte o seu texto com propriedade e sem erros serão grandes.

Sua Fala e sua postura são importantes

Além de dominar o assunto, a tonalidade da voz e postura são dois pontos que precisam ser levados em consideração. Pense que a fala e a forma no qual você se comporta no palco são as principais ferramentas que ajudam a manter a atenção do público e torna o discurso mais dinâmico. 

Ao chegar diante do público não tenha pressa para começar. Respire o mais tranqüilo que puder, acerte devagar a altura do microfone (sem demonstrar que age assim de propósito), olhe para todos os lados da platéia e comece a falar mais lentamente e com volume de voz firme e corajoso. Assim, não demonstrará a instabilidade emocional para o público.

No início, quando o desconforto de ficar na frente do público é maior, se houver uma mesa diretora, cumprimente cada um dos componentes com calma. Desta forma, ganhará tempo para superar os momentos iniciais tão difíceis. Se entre os componentes da mesa estiver um conhecido aproveite também para fazer algum comentário pessoal.
Antes de falar, quando já estiver no ambiente, não fique pensando no que vai dizer, preste atenção no que as outras pessoas estão fazendo e tente se distrair um pouco.
Antes da apresentação evite conversar com pessoas que o aborreçam, prefira falar com gente mais simpática e positiva.
Lembre-se de exercitar respostas para possíveis perguntas ou objeções. Com este cuidado não se surpreenderá diante do público.
Fale com boa intensidade, nem alto nem baixo demais, sempre de acordo com o ambiente. Fale com boa velocidade, nem rápido nem lento demais e fale com bom ritmo, alternando a altura e a velocidade da fala para manter aceso o interesse dos ouvintes.
Pronuncie bem as palavras, sem exagero e fale com emoção, demonstrando interesse e envolvimento pelo assunto.
Tenha um vocabulário adequado ao público. Cuide da gramática, pois um erro nessa área poderá comprometer a apresentação.

Conte com Improviso

O improviso durante uma apresentação pode tornar-se o seu principal aliado, quando falamos em prender a atenção do público. A oratória conta com três tipos de técnicas diferentes: o improviso, a apresentação através de tópicos e a leitura de um texto. Sem sombra de dúvidas, o improviso acaba sendo a forma mais dinâmica e leve. Porém um bom improviso leva um tempo a ser feito. Não confie totalmente em sua mente, até mesmo grandes oradores sofrem do “me deu branco”, portanto ter uma cola, seja em tópicos ou texto, sempre vai ajudar na apresentação. 

Aprenda a ler seu discurso

Cada orador possui um perfil diferente, uns costumam interagir com o público através de um comportamento mais extrovertido, outros preferem manter uma postura séria e coesa durante a apresentação. Independente do seu talento como orador, o que realmente importa é que a mensagem seja transmitida com clareza e precisão. 

Então, não se preocupe se você se sente confortável de apresentar alguma ideia ou projeto tendo como apoio um texto. Somente tenha registrado, que a leitura precisa ser feita para o público. Dessa forma, evite ficar olhando para o texto, marque pontos importantes no seu texto que não poderão ser deixados para trás. Durante as pausas prolongadas e nos finais de frases, olhe para os ouvintes e demonstre com essa atitude que as informações estão sendo transmitidas para eles.